31 de mai de 2011

A melhor cerveja do mundo

A cerveja é a bebida alcoólica mais consumida no mundo, e provavelmente a mais antiga da história. Centenas de estilos diferentes são produzidos em quase todos os países, usando os mais diversos cereais e ingredientes adicionais. Falar de todos eles é impossível, e chato, então, vou me concentrar em um tipo de cerveja fabricado em um país específico: as cervejas trapistas belgas.



Para ser considerada trapista, a cerveja deve ser produzida por ou sob controle de monges trapistas, de forma quase artesanal. Atualmente, apenas sete cervejarias têm permissão para ostentar a marca de Authentic Trappist Product, seis na Bélgica e uma na Holanda:

CervejariaPaísAberturaProdução em 2004 (l)
Bières de ChimayBelgium186312.300.000
Brasserie d'OrvalBelgium19314.500.000
Brasserie de RochefortBelgium18991.800.000
Brouwerij der Trappisten van WestmalleBelgium183612.000.000
Brouwerij WestvleterenBelgium1838475.000
Brouwerij der Sint-Benedictusabdij de Achelse KluisBelgium1998450.000
Brouwerij de KoningshoevenNetherlands188414.500.000

Com exceção da cerveja bock da Koningshoeven, todas as cervejas trapistas são ales, ou seja, de alta fermentação e geralmente com fermentação final na garrafa. Os principais subtipo são o Dubbel e o Tripel:
  • Dubbel: original da abadia de Westmalle, é uma cerveja ale marrom forte, com teor alcoólico entre 6% e 8%, amargor suavizado e encorpada
  • Trippel: é uma cerveja pale ale ainda mais forte, com teor alcoólico entre 8% e 10%




Provar uma cerveja local é parte fundamental de qualquer viagem à Bélgica, em especial uma cerveja que é a cara do país. A Grote Markt de Bruxelas fica ainda mais bonita se apreciada junto com uma long neck de Westmalle, que também serve para amenizar o clima frio e chuvoso (sim, chove muito em Bruxelas).




E o melhor é que não é preciso gastar um monte de euros para comprar uma: nos minimercados do centro de Bruxelas, a long neck de Westmalle Tripel custa em torno de €1,50. Só por curiosidade, já vi essa mesma cerveja em supermercado aqui por mais de R$30.



Aqui no Brasil, uma opção mais econômica para apreciar uma boa cerveja belga, apesar de não ser trapista, é a Leffe. Nos supermercados, custa em torno de R$5 a long neck.



Para quem gosta de uma cerveja mais leve, a pedida é uma Stella Artois.

Claro que o mais legal é experimentar essas cervejas no seu local de origem! Na sua próxima viagem, inclua a Bélgica e a Holanda no seu roteiro pela Europa, procure por uma passagem aérea barata e aprecie o sabor dessas e de muitas outras delícias belgas e holandesas.

5 comentários:

leonardo disse...

Sem a menor sombra de dúvida a Leffe é a melhor cerveja do mercado.
Simplismente maravilhosa!

E você vai concordar comigo se conseguir vencer a resistência de pagar R$ 5,00 nuna long neck e esperimentar essa delícia.

Recomendo a Leffe blond e a Leffe braum, mas todas as variações dela são verdadeiramente obras-primas!

Não gosto de Stella Artois.

Flávio disse...

A Leffe é uma ótima em termos de custo/benefício, mesmo!

sunnycenter disse...

de todas ai, a chimay e a la trappe quadrupel (Brouwerij de Koningshoeven), sao as melhores na minha opiniao, e a la trappe vc acha por ateh 60 reais, oq eh um otimo custo beneficio pela qualidade de cerveja.. pra quem quiser uma dica de onde encontrar, tem um bar em sao caetano do sul, o Goodfellas, la vc acha 6 desses rótulos, o único q vc nao vai achar é a Brouwerij Westvleteren, q eh proibida a comercialização, entao caso vc fiqeui curioso e queira beber ela, vc terá de visitar a abadia na Bélgica

Anônimo disse...

A melhor cerveja do mundo é aquela que eu posso pagar com meu dinheiro e as vezes ela vira pinga!

Central de Informações disse...

Gosto muito de uma boa cerveja, mas tem que ser boa, muito boa, senão prefiro refrigerante.

Esta parece ser realmente muito boa, espero um dia poder experimenta-la!

Bom Post, abraços!